Pular para o conteúdo Pular para o rodapé

Dia 31 de julho é celebrado o Dia Mundial do Orgasmo. Data perfeita para ir em busca do seu clímax perdido e garantir a infinidade de benefícios provindos do prazer.

Mas será que todos os picos sexuais são iguais? Será esse um mito? Só os homens são capazes? Ejacular é sinônimo de orgasmo?

Bom, embora o sexo seja um dos assuntos que todos gostam de falar, cada experiência é uma experiência. O orgasmo não é um mito distante, é um fato, mas sim, algumas pessoas (geralmente mulheres) têm mais dificuldade que outras para experienciá-lo. Infelizmente essa é uma conversa que vai longe!

É por isso que trouxemos esse guia sobre o prazer, para que você possa parar de pesquisar no Google, fique informado(a) e comece a trabalhar para gozar horrores.

LEIA TAMBÉM: EM BUSCA DO ORGASMO PERFEITO PARA ELES E PARA ELAS.

Tudo o que você precisa saber sobre o orgasmo

O que é um orgasmo?

Em linhas gerais, é o que acontece quando você atinge o auge da excitação sexual. Em linguajar científico, é quando há um prazer intenso que causa um aumento na pulsação e pressão sanguínea. Biologicamente, é causado pela mesma maneira para todos: estimulação — que aí sim é pessoal e intransferível, isso é, estimulação física para alguns e/ou mental para outros.

Seja como for, atingir o orgasmo libera substâncias químicas do se “sentir bem”, ou seja, dopamina, ocitocina, prolactina e outras coisinhas mais que te deixam relaxado(a), em paz, satisfeito(a) e conectado(a) ao parceiro(a).

A maioria dos orgasmos acontece durante a masturbação ou sexo (oral, anal, vaginal, clitoriano), mas alguns sortudos podem tê-lo fazendo exercícios físicos, pensando em algo muito excitante, não há regras.

SAIBA COMO POTENCIALIZAR O ORGASMO EXERCITANDO O PERÍNEO FEMININO.

Como saber se tive um orgasmo?

Como nem todo mundo experimenta sexo e orgasmo da mesma forma , a resposta aqui é um tanto subjetiva, mas o êxtase é muitas vezes marcado por uma série de sensações físicas, que incluem:

  • Liberação involuntária de tensão muscular;
  • Série de contrações musculares;
  • Emissões verbais e auditivas de prazer (sabe aquele gritinho incapaz de segurar?);
  • Aumento da frequência cardíaca e respiratória;
  • Mais lubrificação, ejaculação masculina e feminina (em alguns casos). No entanto, é possível atingir o clímax sem ejacular, o que é conhecido como ejaculação seca.

Não consigo chegar ao orgasmo, e agora?

Há muitas interferências  que podem afetar sua capacidade de ter um orgasmo, como seus hormônios, emoções, experiências passadas, crenças, estilo de vida, relacionamentos, saúde física ou mental, tomar certos medicamentos e até álcool ou drogas.

CONFIRA: VOCÊ SABE O QUE É SQUIRT? ENTENDA MITOS E VERDADES.

Descobrir a causa auxilia a encontrar a solução, mas generalizando, as dicas a seguir podem ajudar alguns casos:

  • Reduza os níveis de estresse;
  • Descubra o que é excitante pra você, ou seja, toque-se;
  • Experimente diferentes atividades sexuais;
  • Mantenha um estilo de vida saudável;
  • Converse com seu parceiro(a) sobre como podem desfrutar mais e melhor do sexo;
  • Consulte um profissional de saúde ou terapeuta;
  • Para as mulheres, busque estimular o clitóris mesmo durante o sexo penetrativo;
  • Envolva-se nas preliminares;
  • Use lubrificação e experimente brinquedos sexuais.

Todos temos desejos diferentes, então o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. Se abrir para experimentar e descobrir naturalmente é o mundo ideal. Atingir o orgasmo é uma delicia, mas não precisa ser a meta absoluta do sexo. Essa cobrança vai te atrapalhar.

Além disso, é bom ressaltar que se você acha que está fazendo algo errado, porque nem todos os seus orgasmos são dignos de gritos e contorções, pense novamente. Nem todos serão devastadores e tá tudo bem.

Tudo sobre o Mundo Liberal

Sexlog © 2022. Todos os direitos reservados.